Quem Somos?

Home » Quem Somos?

CruzA Rádio Vida Nova FM é uma emissora comunitária, autorizada e licenciada pelo Ministério das Comunicações, com sede em Franca, no interior paulista. Possui uma grade de programação pluralista e portanto, diversificada, com o objetivo de trazer informação, cultura, lazer, entretenimento, cultura e evangelização.

A primeira idéia de se implantar a rádio Vida Nova FM, surgiu no dia 23 de abril de 1998, quando o Frei João Bosco de Souza Santos, na época Pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Capelinha), recebeu em seu escritório Paroquial uma correspondência de São Paulo enviada pela Comunidade Spicilegium Dei (Kairós), sobre rádios comunitárias e sua regulamentação. Ele convidou algumas pessoas para discutir sobre o assunto e amadurecer a idéia. Daí em diante, no decorrer do mês de abril e maio, aconteceram várias reuniões com pessoas da comunidade que assumiram o compromisso de levar ao ar esta proposta. Em várias reuniões foram eleitos os membros da diretoria da associação, conselho fiscal e também definido o estatuto e registrada a ata de fundação, que constitui a Associação Comunitária de Comunicação e Cultura Vida Nova.

No mês de maio do mesmo ano foi realizado o processo de compra de equipamentos, estudo da lei das Rádios Comunitárias, do estatuto e reforma do local de funcionamento da Vida Nova FM, contando com a participação e o auxílio de várias pessoas da comunidade. A partir desse dia a rádio passou a operar 24 horas por dia em caráter experimental até a solenidade de inauguração na manhã de domingo do dia 3l de maio, com a bênção e a presença ilustre do Frei José Pinto Ribeiro que viajou de Ribeirão Preto à Franca para tal fim, o pároco da Capelinha, Frei João Bosco, autoridades, voluntários, participantes da comunidade e diretores da associação representados pelo Presidente da época, Sergio Jareta.

De 1998 até o ano de 2006, a rádio passou pelo processo de habilitação. Grande foi o esforço e o incentivo à comunidade pela conquista da autorização oficial do canal, como forma de lutar pela oficialização das rádios comunitárias, uma vez que já existia a lei, mas havia morosidade pelo poder concedente nos processos de outorga. Neste período, as transmissões foram interrompidas por algum tempo. Em  março de 2006, conseguimos a outorga da rádio que operou em caráter experimental novamente no mês de fevereiro, até o dia 08 de março de 2006, quando teve início a programação oficial ao vivo com os locutores.

Hoje uma equipe de 40 voluntários promovem a integração dos membros da comunidade atendida.

Deixe uma resposta