NOTÍCIAS

Seca preocupa produtores de café

22/09/2017
Da Redação| 
Foto: Divulgação
 
A tão sonhada safra recorde de 2018 está perdendo convicção, uma vez que a seca que atinge importantes regiões produtoras do Brasil vem ganhando força. Se por um lado a falta de chuvas impulsiona os preços no mercado global de café, por outro, deixa os agricultores preocupados, já que sem produção, independente dos valores, a situação financeira do setor fica fragilizada.
Após a época da florada ocorre a formação dos chumbinhos e expansão dos grãos, até o tamanho normal. Havendo um longo período de estiagem nessa fase, o estresse hídrico prejudica o crescimento dos frutos, comprometendo a safra do que ano que vem. Segundo especialistas, com a falta de água nos pés de café, as plantas começarão a abortar os chumbinhos.  
 
Ao mesmo tempo que não estão ocorrendo chuvas em áreas produtoras do país, o sol está muito forte, deteriorando as lavouras. Uma ferrugem tardia também se somou ao cenário, piorando a desfolha dos pés de café e estagnando a "perpetuação" da espécie.
 
Especialistas indicam que os cafeicultores façam alguns tratos culturais para segurar as matérias orgânicas do solo. Apesar de muita gente ter deixado de usar a palha, ela é essencial para manter a umidade, pelo menos, até as floradas vingarem.  
 
Publicado no www.cafepoint.com.br