NOTÍCIAS

Comer até cinco frutas por dia auxilia na saúde

04/06/2017
Thiago Rocioli | Da Redação
Fotos: ilustrativas
 
A palavra fruta tem muitos significados diferentes, dependendo do contexto em que se utiliza. Em botânica, um fruto é o ovário e sementes amadurecidas de uma planta em flor, e em muitas espécies, o fruto incorpora o ovário e os tecidos circundantes. Os frutos são assim, em botânica, os meios pelos quais as plantas florescem e disseminam as sementes. Na cozinha, quando os alimentos são denominados frutos, o termo é mais utilizado para designar os frutos de plantas comestíveis, doces e carnudos, e que incluem, como exemplo, ameixas, maçãs e laranjas. Apesar de em culinária a palavra fruta ter uma utilização limitada, um grande número de produtos hortícolas, como nozes ou grãos, são também denominados em botânica como os frutos de várias espécies vegetais. Não existe uma única terminologia que realmente encaixe a enorme variedade que é possível de encontrar entre os frutos das plantas.
 
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e com a nova Roda dos Alimentos, devem consumir-se diariamente entre três a cinco porções de fruta, dependendo das necessidades de cada pessoa. É importante consumir diferentes tipos de fruta. A fruta é uma peça fundamental numa alimentação saudável que deve ser consumida diariamente. Estes alimentos fornecem vitaminas, minerais (potássio, zinco, cálcio, magnésio, etc.), diferentes fibras alimentares, compostos protectores (flavenóides) que ajudam a regular o organismo.
 
Os antioxidantes (vitaminas A, C e E) são nutrientes essenciais na protecção das células, já que combatem a acção dos radicais livres. Em conjunto, estes nutrientes têm propriedades protectoras que fazem da fruta um alimento vital. Porém, e de acordo com a "Balança Alimentar Portuguesa 1990-2003" revelada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), os portugueses apresentam uma dieta alimentar desequilibrada com uma alimentação deficiente em frutos, produtos hortícolas e leguminosas secas. Os números indicam que os portugueses consomem pouco mais de uma peça de fruta por dia. A consequência faz-se sentir com o aumento da obesidade entre as crianças e os jovens e o desenvolvimento das doenças cardiovasculares junto da população adulta.
Ter uma alimentação saudável, onde as frutas estejam presentes, é de extrema importância para que o organismo seja capaz de defender-se de doenças e viroses. A ingestão de vitaminas e de outros nutrientes faz com que o organismo esteja protegido por uma espécie de escudo protetor. Assim, o melhor caminho é ter em atenção que a sua saúde começa pela boca, ou seja, a alimentação é a melhor forma de prevenir preocupações futuras.
 
A fruta é essencialmente constituída por água, de 90 a 95%.A fruta não tem mau colesterol, que está presente em muitos dos alimentos que consumimos.
 
A fruta tem um efeito positivo no cérebro humano: estimula a memória. Pensar em cérebros jovens e em crescimento, em quem estuda e na importância da memória faz com que este benefício da fruta tenha efeito na opção pelo aumento do seu consumo.