NOTÍCIAS

Gestão Alckmin diz que retomará aquisições

11/06/2017

Da Redação | Da Agência Estado 

A Secretaria da Segurança Pública informou que a renovação da frota será retomada neste ano com a compra de 150 viaturas para a Polícia Civil e 828 para a PM. Mesmo assim, a média de compras ficará abaixo da registrada nos anos de 2012 a 2014.

Parte dos recursos para a compra - R$ 38 milhões - sairá do Tesouro e parte - R$ 37 milhões -, do Fundo de Incentivo à Segurança Pública. Desde 2011, segundo a secretaria, o Estado investiu R$ 522 milhões na compra de carros, motos e outros veículos para as polícias.

Ainda de acordo com a pasta, a vida útil de uma viatura depende da forma como ela é empregada. Os veículos das Forças Táticas têm vida útil de três anos e os de patrulhamento normal, de cinco anos. As bases comunitárias duram oito anos. Já os carros da Polícia Civil teriam uma vida útil, segundo a secretaria, de até 15 anos.

Em sua nota, o governo alega que a Polícia Civil recebeu 1.401 viaturas e a Militar, 2.719 veículos nos últimos dois anos. O número da secretaria, porém, agrega as compras de todos os tipos de carros, motos e veículos especiais. Ainda segundo o governo, Bauru, Campinas, Tatuí, Alambari, São José do Rio Preto e as demais cidades citadas na reportagem receberam viaturas novas em 2015 e 2016. Não foi especificado, porém, quantas nem se eram carros ou motos.

Excedente. De acordo com a secretaria, existiria ainda um excedente de 24 viaturas no comando de Rio Preto, o que também seria o caso de Tatuí. Ourinhos e Itararé contariam com o número estipulado de viaturas. Por fim, a pasta informou que não se manifestaria "sobre o patrulhamento a pé em Campinas e sobre a alta quilometragem da frota".

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.