LITURGIA DIÁRIA

EVANGELHO (JO 6,37-40)

02/11/2018

EVANGELHO 
(JO 6,37-40)

Naquele tempo, disse Jesus às multidões: 37“Todos os que o Pai me confia virão a mim, e quando vierem, não os afastarei. 38Pois eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. 39E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum daqueles que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. 40Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Catequese Bíblico-Missionária

A celebração do dia de hoje é dedicada à memória de nossos parentes e amigos, que nos antecederam no grande mistério que é a morte. Diante da morte nós nos calamos e também nos assustamos. Morrer é uma certeza e, ao mesmo tempo, um mistério que ultrapassa nosso entendimento. Sabemos que todos nós, um dia, vamos passar por esta experiência e isto nos assusta.

As leituras da celebração de hoje nos ajudam a acolher, viver e proclamar este mistério: a morte não é o fim! O livro de Jó parte desta certeza quando diz: “Eu sei que o meu Redentor vive”. Seguindo os passos deste Redentor, que é Jesus, nós também viveremos e veremos a Deus. Pois de maneira única o mistério da morte foi assumido e vencido por Jesus. A fé na ressurreição de Jesus é o coração do Evangelho de hoje. Por sua maneira serena de entrar na morte, Jesus mostrou que já a tinha vencido e que ele, no dizer do centurião, era verdadeiramente o Filho de Deus.